fbpx
facebook Por que as pessoas não conseguem ser autônomas?twitter Por que as pessoas não conseguem ser autônomas?google_plus Por que as pessoas não conseguem ser autônomas?linkedin Por que as pessoas não conseguem ser autônomas?mail Por que as pessoas não conseguem ser autônomas?

autônomo Por que as pessoas não conseguem ser autônomas?

Já pensou, que dentro da organização, quando a gente pensa que as pessoas teriam que conseguir fazer as coisas de uma maneira autônoma, a gente confunde autonomia com fazer sozinho?  Você já pensou na hipótese de que quando as coisas estão muito difíceis para você fazer, se você se sentisse um pouco mais suportado, menos sozinho e mais entendido você iria conseguir fazer mais fácil?

Eu vou te contar porque eu estou dizendo isso: porque nós sabemos, hoje, que pra gente conseguir com que as pessoas mudem e sejam autônomas com menor sofrimento – E o que é menor sofrimento? Com menos estresse, com menos emoção alta, com menos ansiedade, com menos cansaço – essas pessoas precisam se sentir suportadas.  E o suporte para cada um é de um jeito

Mas o que é esse suporte?

Esse é um suporte emocional, por exemplo, eu estou fazendo um estudo aqui na Universidade de Reading, na Inglaterra, em que as pessoas são estressadas ou eu as estresso com uma atividade e elas têm que fazer um speech para mim. E é muito interessante que enquanto isso, eu estou fazendo um estudo neurocientífico e estou medindo o batimento cardíaco e a  sudorese, que são markers ou biomarkers, como costumamos chamar, ou seja,  marcadores de emoção e de gestão emocional.

E o que acontece com essas pessoas é que elas estão com a emoção lá em cima, porque é uma atividade estressante, com sudorese alta, com batimento cardíaco acelerado e quando eu faço uma pergunta pra elas pelo microfone, pois estou em outra sala: olha você pode falar tal coisa, olha estou te escutando, quem sabe se você falar sobre isso agora. Na hora a sudorese delas cai e os batimentos cardíacos desaceleram. Assim que voltam a ficar sozinhas novamente, os sintomas vão reaparecendo.

Isso é só minha pesquisa que nem está concluída ainda, pois está em fase de desenvolvimento, mas existem várias pesquisas falando sobre mudança, suporte e autonomia.

E, isso, vai desde as pessoas que a gente trabalha até os nossos filhos em casa.

Quer dizer, se você quer que as pessoas da sua organização mudem ou se você precisa mudar alguma coisa, você precisa fazer as pessoas se sentirem suportadas.

Mas atenção, reunião de alinhamento dá uma sensação de suporte, porém você está só informando, as pessoas  precisam sentir que você as escutam, o suporte vem da escuta, vem da construção, elas precisam saber que se elas errarem, elas não vão ser punidas, que  ninguém vai  falar ou vai olhar torto para elas. Elas precisam saber que elas têm alguém ali junto com elas e não olhando por elas, que é uma coisa totalmente diferente.

Então, na maioria das empresas em que eu trabalho, quando a gente trabalha gestão de mudanças, nós trabalhamos suporte e é impressionante como essas pessoas saem quando elas conseguem entender que elas precisam suportar as outras, principalmente, os líderes suportar os outros.

E aí vai uma última questão:

Se você trabalha com liderança não adianta só ensinar seus líderes a suportarem os outros, por que quem é que os suporta?

Eles também precisam de suporte e é um suporte emocional, é um vínculo, é a escuta.

Existem varias ferramentas que nos ajudam a fazer isso, mas se você consegue simplesmente sentar e perguntar:  Pessoal o que está acontecendo? Vamos juntos?

Isso já vai te fazer uma baita de uma diferença, então, na dúvida, ao invés de deixar espaço para a pessoa, suporte-a, pergunte a ela como é que eu posso te ajudar agora?  O que você está precisando?

Eu garanto pra você que isso vai ajudar muito na saúde mental e na performance dos seus projetos.

Franciele Maftum

 

Comentários