fbpx
facebook Mudar pode ser mais fácil do que parecetwitter Mudar pode ser mais fácil do que parecegoogle_plus Mudar pode ser mais fácil do que parecelinkedin Mudar pode ser mais fácil do que parecemail Mudar pode ser mais fácil do que parece

Você sabe o que acontece com as pessoas quando enfrentam mudanças?

A maioria de nós sabe que as mudanças nem sempre são tão bem vindas para algumas pessoas e o nosso objetivo é explicar porque.  É comum ouvirmos que a mudança gera um pouco de caos e desconforto e isso é verdade: toda mudança e todo aprendizado gera um desconforto, em todo nós, e isso tem nome: curva da mudança.

A curva da mudança surgiu dos estudos da psicologia cognitiva motivacional na tentativa de explicar porque os seres humanos demoram mais tempo do que gostariam para colocar o seu aprendizado em prática. Ela explica que ao entramos em contato com algum tipo de aprendizagem a nossa primeira e muito breve reação é de sobreviver, ou seja, tentamos, muito rapidamente nos adaptar. Mas logo em seguida nos deparamos com algumas barreiras emocionais e cognitivas da aprendizagem e não conseguimos mudar como esperamos. Então, iniciam-se os processos emocionais descritos por Klubber Ross na curva do luto.

Entramos em estados emocionais que não nos ajudam a olhar o bom do cenário e mudar, ou aprender com ele. E nesse momento a nossa produtividade cai, o que nos faz sentir mais culpados e mais empacados emocionalmente.

Mas, depois de algumas idas e vindas e com ajuda e suporte das pessoas, finalmente passamos as fases emocionais e conseguimos então, olhar para novas soluções, aprender e mudar. Nesse momento, o nosso desempenho e a curva começam a subir.

Como esse conhecimento pode nos ajudar? Ele é essencial para quem:

  • Trabalha em organização e com novos projetos e implementações – saber que existe um tempo de mudança e uma queda na performance e desenhar estratégias para diminuir esse impacto nas pessoas, e conseguir o que espera mais rápido.
  • É gestor de pessoas e que sempre espera que todos produzam o mais rápido possível frente aos novos desafios. Se é isso que você quer, é bom entender sobre mudanças, e mudar a abordagem pessoal.
  • Acha que não consegue mudar ou aprender e sempre se sente empacado em alguns obstáculos – acontece quando a gente não sabe que existe um processo de mudança e então, ficamos tão frustrados que desistimos no meio do caminho, bem no meio da curva emocional e então estancamos. É preciso persistir, procurar apoio de outras pessoas para testar o novo, falar sobre isso.
  • Pessoas que são resistentes, mas que na verdade, passaram pelo processo tantas vezes e ficaram frustradas que o cérebro agora nem inicia o aprendizado, ele trava antes de começar. É importante tentar de outras formas e entender é possível mudar esse cenário.

Se você já sabe sobre essa curva e quer agora colocar a mão na massa para desenhar intervenções que ajudem os outros a mudar, nos procure ou inscreva-se em nossos cursos.

Fique ligado em nossos canais, estamos sempre falando sobre o tema.

Comentários