fbpx
facebook 2 PASSOS EFETIVOS PARA MUDAÇAtwitter 2 PASSOS EFETIVOS PARA MUDAÇAgoogle_plus 2 PASSOS EFETIVOS PARA MUDAÇAlinkedin 2 PASSOS EFETIVOS PARA MUDAÇAmail 2 PASSOS EFETIVOS PARA MUDAÇA

Uma das perguntas que mais escuto na prática profissional é o que eu tenho que fazer então para fazer essa mudança, para convencer essa pessoa, essas pessoas, para melhorar os resultados, para mudar a minha vida, para mudar o cenário da minha empresa? Quais os passos efetivos para mudança?

Vamos explorar nesse “insight” 2 passos que, se muito bem aplicados, serão suficiente para alcançar a mudança e engajar outras pessoas:

Passo 1: Conheça seus gatilhos emocionais.

As últimas pesquisas em resiliência apontam de maneira muito clara que as pessoas que mais conseguem ter resiliência e mudança são aquelas que conhecem seus gatilhos emocionais e sabem lidar com eles. Isso não quer dizer controlar a emoção, mas conhecer o que te causa reações emocionais, reconhecer quando você está entrando em um looping emocional e conseguir lidar com os comportamentos que você apresenta quando esse looping chega, como por exemplo: quando sou colocado em cheque por outras pessoas me altero emocionalmente e a minha primeira reação é colocar o outro na parede!

Esse passo requer tempo, prática e uma vontade verdadeira de se conhecer e ser uma pessoa melhor. Requer autoconhecimento e um treino de habilidades emocionais.

A primeira dica para desenvolver esse passo: Escreva em um papel qual a sua tendência nas situações que não deram certo:

  • Você sempre tenta achar culpados (seja honesto, a maioria de nós faz isso).
  • Você se culpa e se coloca em posição de fracasso e transfere a responsabilidade para outra pessoa? O que você faz?
  • Como você reage as situações de fracasso?

Pense com muita gentileza se você não transfere para os outros uma certa “incompetência” quando na verdade seria importante você se incluir no resultado que tem hoje. Essa é uma armadilha muito comum no mundo corporativo: rotulamos o outro como incompetente e assim não precisamos entrar em contato com a nossa própria responsabilidade no processo. Fazemos isso todo o tempo, com uma frequência assustadora.

Se você identificou que faz isso: respire fundo, acalme-se. Faz parte de ser humano. Mas sua responsabilidade agora é lidar com essa questão e passar a desenvolver habilidades emocionais mais eficientes para sua vida.

O passo 2: Seja coerente. Entre aquilo que você acredita, fala e faz a linha precisa ser invisível. E isso é difícil também, mas necessário, caso você queira mudar ou realizar mudanças. Muitas vezes pensamos que estamos sendo coerentes mas o nosso comportamento e reações emocionais dizem o contrário. Se você prega a paz, seja a paz. E quando não for, peça desculpas. Se você prega o equilíbrio, avalie se suas ações não são extremas. É muito comum que na busca do que acreditamos façamos o extremo contrário. Perceba e pergunte as pessoas a sua volta o que elas pensam sobre seu comportamento e sua coerência. A coerência exige coragem e gera desconforto, mas é item essencial para engajar o outro e mudar. Se você está tendo dificuldade de engajar pessoas por exemplo, é muito possível que você esteja dizendo uma coisa e agindo de outra maneira.

Esperamos que esses insights tenham sido relevantes para você.

Você quer estar sempre bem informado sobre esse assunto? Fique ligado em nossos canais, estamos sempre falando sobre o tema.

Comentários