fbpx
facebook A FELICIDADE NO TRABALHO E O TRABALHO NA FELICIDADEtwitter A FELICIDADE NO TRABALHO E O TRABALHO NA FELICIDADEgoogle_plus A FELICIDADE NO TRABALHO E O TRABALHO NA FELICIDADElinkedin A FELICIDADE NO TRABALHO E O TRABALHO NA FELICIDADEmail A FELICIDADE NO TRABALHO E O TRABALHO NA FELICIDADE

Semana passada participei do congresso internacional da felicidade que aconteceu na cidade de Curitiba. Um evento fantástico que abordava diversas perspectivas sobre a felicidade. O que mais me motivou nesse evento foi identificar ações que trabalhamos com nossos clientes que estão no caminho da felicidade, como a busca de seu propósito pessoal. O que mais me chocou foi a escassez de profissionais de corporações, de executivos de RH.

Para Shawn Archor, professor da Harvard e escritor do Livro “ O jeito Harvard de ser Feliz”, e para mim, essa ausência desses profissionais não é nada feliz. Infelizmente, como diz ele: “sempre haverá os céticos e descrentes que admitem que a felicidade pode fazer o trabalho ser mais agradável, mas resistem à noção de que ela é capaz de proporcionar uma vantagem competitiva concreta e mensurável. ”

Nossa sugestão da semana é: de valor a felicidade e os itens que ela compõe. Independente do ambiente que você esteja. E se você está no trabalho, é líder, é RH, é executivo: A felicidade, sua e do seu time, pode te render resultados gratificantes e também, uma oportunidade de sair da cética do resultado a qualquer custo (a qual me arrepia só de pensar).

Se você busca isso, aqui vão as considerações e conclusões do Congresso e também do livro de Shawn Archor. E para quem acredita que felicidade no trabalho é coisa de gente hippie, recomendo a leitura das últimas pesquisas da Harvard sobre isso. Ser feliz gera lucro!

– Busque e encontre o seu propósito de vida e carreira. Para que você está no mundo?

– Viva de acordo com o seu propósito

– Acalme a mente, meditação, mind fullness, práticas de contemplação. Faça disso um hábito

– Se conheça – o autoconhecimento é elemento chave da felicidade. Mas se conheça com profundidade, verdade e aceitação.

– Faça yoga. Querendo ou não, a yoga está presente na vida das pessoas que mais se conhecem, mais acalmam a mente e são mais felizes. Fica a dica!

– Agradeça e cultive o sentimento de amor. Nutra um sentimento de gratidão e amor por tudo, pela vida, pelas pessoas, pelas suas dificuldades, pelas alegrias e tristezas. A gratidão tem um poder de elevar o pensamento e o coração.

– Entenda que estamos todos conectados – então uma ação e pensamento seus impactam no outro e no cenário. Por isso, pense com mais bondade e receba o mesmo em retorno. Se responsabilize pelo seu cenário. Você é responsável por ele.

– Se torne o grande responsável pela sua vida. Compreenda que a responsabilidade pelos resultados da sua vida é sua e que além disso, as suas ações impactam nas outras pessoas.

FRANCIELE MAFTUM

ChangeQuest Brasil

Comentários