fbpx
facebook Biologia da Mudançatwitter Biologia da Mudançagoogle_plus Biologia da Mudançalinkedin Biologia da Mudançamail Biologia da Mudança

biologia-da-mudança Biologia da Mudança

Hoje, vamos abordar um pouco sobre a Biologia da Mudança neste texto.

Por que a Gestão de Mudança ficou um tema em debate nos últimos anos? Porque com o avanço da neurociência, hoje,  já conseguimos entender que, em processos de mudança, o nosso cérebro e nossa biologia corporal sofrem alterações que, dependendo da quantidade de mudanças que a gente tem em nosso trabalho e em nossa vida, nos levam a consequências drásticas de estresse crônico, de confusão mental, de cansaço mental e, também, de não conseguir acompanhar tantas mudanças e aprendizagens que estão acontecendo. Essas mudanças que acontecem com a gente dentro da organização são mudanças que afetam a biologia do ser humano. O que a gente sabe, hoje, através das pesquisas, é que pessoas que têm um histórico positivo com mudanças e que acreditam que elas são boas, pessoas que sabem lidar com incertezas, que não precisam de muitas informações e que conseguem ser mais espontâneas, elas conseguem ter uma biologia mais propensa a mudar. Isso não quer dizer que elas não se modifiquem em mudanças, elas também se estressam, mas têm uma propensão a lidar melhor com processos de mudança.

Já as pessoas que têm um histórico de mudança, que precisam de mais informação, que precisa de um pouco mais de estrutura, que têm um histórico de que errar não pode e que acertar é sempre importante, desenvolve uma biologia cerebral em que a mudança fica um pouco mais difícil, um pouco mais árdua e, essas pessoas, vão levar um pouco mais de tempo ou sofrer mais com processos de mudança.

 

Biologia da Mudança: para que serve sabermos sobre isso?

 

Serve para a gente saber que as mudanças que a gente faz nas empresas e, hoje em dia, são muitas e ao mesmo tempo, elas não afetam só o comportamento ou só as atividades, elas afetam a nossa biologia, o nosso cérebro, a maneira do nosso corpo lidar com as coisas, elas aumentam a nossa produção de estresse, a nossa fadiga, o nosso cansaço e diminui a nossa performance. Então, saber lidar com estratégias de gestão de mudanças para conseguir fazer com que esses efeitos não sejam tão devastadores para as pessoas na nossa organização é a base do que a gente faz em Gestão de Mudanças.

Quando eu falo “a gente faz em Gestão de Mudança”, eu estou falando de quem trabalha com Gestão de Mudanças voltada para as pessoas, verdadeiramente com PESSOAS: construindo com elas, fazendo uma comunicação transparente, lidando com empatia e com processos que as envolvem. Não estou falando daquela Gestão de Mudanças em que eu falo que eu vou comunicar e eu faço só reuniões de alinhamento.

Então, esse texto é para vocês entenderem um pouco porque é tão importante falar da maneira que a gente faz as mudanças acontecerem, pois não é só uma questão superficial, isso envolve mudanças físicas, corporais e mentais que são extremamente importantes para as empresas e, principalmente, para as pessoas.

Franciele Maftum

Gostaria de saber mais sobre esse e outros assuntos? Fique ligado em nossos canais, estamos sempre falando sobre o tema.

 

Comentários