fbpx
facebook Mudar requer vínculo: você cria vínculo com os outros?twitter Mudar requer vínculo: você cria vínculo com os outros?google_plus Mudar requer vínculo: você cria vínculo com os outros?linkedin Mudar requer vínculo: você cria vínculo com os outros?mail Mudar requer vínculo: você cria vínculo com os outros?

Quando estou presente eu vínculo. Quando há vínculo eu e você mudamos. Quando mudamos juntos, somos mais rápidos.

Estar presente é estar com o outro, sem ansiedades, sem pensamentos automáticos de futuro e passado, sem pensar na resposta que preciso dar, sem dar foco a “ganhar” a conversa ou “provar” que consegue. Presença significa aqui e agora e para estar presente é necessário estar inteiro, sem medos, bloqueios ou preservações. Ou melhor, estar inteiro, com os seus medos, mas sem as defesas. Afinal, por que é que nos defendemos tanto?

Criar vínculo significa criar confiança na relação a ponto de podermos falar sobre nossas imperfeições com tranquilidade. Quando há vinculo há mudança. Isso é quase automático. O vínculo requer que eu deixe o meu ego do lado de fora da sala ou estacionado na garagem. E, entre na conversa disposto a ouvir e dizer o que penso. O vínculo é  – segundo Call Rogers – a crença incondicional de que você pode mudar e isso quer dizer: não julgá-lo pelo o que eu vejo e esperar de você o melhor.

A minoria das relações de trabalho cria vínculos e, por isso, mudar tem sido tão difícil. Por isso, engajar é tão enfadonho. Se as minhas relações de trabalho são pautadas em desconfiança, provações e proteções o vínculo não acontece. E, se eu não estiver disposto a criar relações de vínculo isso também não irá acontecer, sabe por quê? Porque a gente precisa começar por nós mesmos. Chega de culpar o outro pela nossa vida, pelas nossas dores (estou falando das dores sociais). Não aceite que te tratem mal, não se faça mal. Não faça mal aos outros. Não chame de educação ou “norma” uma conduta errada com a outra pessoa.

Não é mais sustentável a gente fingir presença e respeito para obter retorno. Não é mais sustentável o apego ao ego. O mundo está cansado dos egos. As almas precisam de espaço para existir. E, para isso, deixemos as defesas de lado. O mundo não precisa ser uma batalha onde estamos o tempo todo reagindo, nos defendendo, estando certos, provando que somos bons. Já somos bons, não há a necessidade de prova. Acredite e navegue nos seus receios. Se você quiser mudar e mudar o outro, será necessário.

Franciele Maftum

Você quer realmente criar vínculos? Fique ligado em nossos canais, estamos sempre falando sobre o tema.

Comentários