Empoderamento, propósito e autoconhecimento

Empoderamento, propósito e autoconhecimento
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Se conhecer, saber o seu propósito e se empoderar dele. As palavras do ano para mim, o que passei o ano de 2017 estudando, aplicando e observando. Essa sequência acima é empoderamento no sentido mais amplo e está disponível para todos nós. Entender o seu propósito pode te ajudar a entender tudo que está certo e errado em sua vida pessoal e profissional.

O nosso propósito está ligado ao nosso significado mais forte e razão pela qual nós estamos aqui. Para a maioria das pessoas que pergunto, a resposta mais frequente é: “estou aqui pela minha família”. “Ótimo”! Mas isso é valor. Propósito é mais que isso: é o porquê da sua existência, é o motivo para você estar aí nesse momento, é para onde o seu instinto te leva com frequência.

– Para qual lugar o seu instinto te leva com frequência? Para dança, artes, para um escritório cheio de gente, para um livro, para o quê?

Bom, para que você entra na busca do seu propósito, você tem que se conhecer profundamente. Tem que saber, principalmente, as suas potencialidades, o que isso te traz de bom. Quais são as suas potencialidades? Você é bom em quantas coisas? Nós todos somos bons em algumas coisas e o nosso propósito nasce em explorar isso e utilizar  com integridade em todos os cenários da nossa vida.

E o que você sente vontade de fazer? Gostaria de explorar algum aprendizado? O seu propósito também está ligado às suas vontades de aprender coisas novas. Aquele curso de oratória, pintura, filosofia que você quer fazer faz tempo. Faça! Se conheça fazendo algo novo, veja como você se sente.

Quando estamos vivendo o nosso propósito nos sentimos livres e completos. Sabemos internamente que esse é o lugar a que pertencemos. Mas, isso não quer dizer que será fácil, aliás, quando fazemos do nosso propósito um trabalho e um estilo de vida, ela nos exige muito e o esforço é grande. Então viver no propósito dá trabalho, mas também traz uma gratidão enorme do mundo.

Você deve conhecer algumas poucas pessoas na sua vida que estão no propósito. Elas parecem inteiras, íntegras e sem jogos de poder. Elas fazem por crença e aprendem com tudo, elas praticam o que falam, elas tentam, erram e tentam novamente, não desistem. Elas avaliam as circunstâncias dentro do seu propósito e utilizam suas potencialidades em detrimento dos outros. Sim, porque o nosso propósito, quando aplicado, age necessariamente pelo outro. Ele não é egoísta, ele é compartilhado e se torna maior quanto maior for a nossa capacidade de conexão.

Então, se você se sentir interessado em se empoderar, comece fazendo uma lista das suas potencialidades e colocando-as em prática. Faça nos primeiros meses do ano um exercício: uma lista de todos os seus potenciais (capacidades artísticas, intelectuais, relacionais) e se comprometa a utilizá-los todos os dias. Você é bom em ouvir, cozinhar, criar, inventar? Use isso diariamente, a frequência é parte importante nesse processo.

Franciele Maftum

Comentários